Youtubers para a divulgação de jogos indies: a realidade por trás dos milhões de inscritos

A atenção excessiva na quantidade de inscritos cria falsas percepções e na maioria das vezes leva frustração ao desenvolvedor indie.

A busca por visibilidade na internet é, sem dúvida, uma das nossas maiores lutas como desenvolvedores indie. Nesse cenário, uma opção muito utilizada é a de contatar youtubers. Através do envio de builds (ou chaves de acesso nas plataformas digitais), esperamos que eles se interessem por nossos jogos e, consequentemente, gravem um gameplay, possibilitando, desse modo, um notável aumento na quantidade de jogadores que conhecerão nosso produto.

Por outro lado, ao conversar com diversos colegas da área que já conseguiram esse feito, ouvi várias vezes que, embora o vídeo alcançasse milhares de views, o game vendeu abaixo do que se esperava. Isso me levou a seguinte questão: seriam os macroinfluenciadores (youtubers com mais de um milhão de inscritos) uma solução interessante para desenvolvedores indie ampliarem a visibilidade de seus jogos?

Para responder essa indagação (que possui múltiplas variáveis), escolhi um elemento que acredito ser interessante e que (normalmente) é supervalorizado por aqueles que não tem familiaridade no assunto: o número de inscritos.

Ao assistir um youtuber com mais de um, dois, ou até mesmo cinco milhões de inscritos, é factível pensarmos que esse indivíduo alcança um número gigantesco de pessoas. Isso é verdade, desde que você entenda qual é o número real de indivíduos que engajam (ao dizer engajar me refiro ao fã que curte, compartilha ou deixa comentários) ao conteúdo divulgado.

Segundo a pesquisa realizada por Youpix, GfK e Airstrip, macroinfluenciadores atingem 1,8% da base engajada. Logo, um youtuber com um milhão de seguidores engaja algo em torno de 18 mil inscritos. “Mas 18 mil usuários é muita gente! Eu ficaria muito feliz em vender 18 mil cópias do meu jogo!” – nós podemos pensar. Infelizmente, a realidade é outra.

Vídeo do youtuber Nando Moura exemplificando o poder de uma comunidade engajada.

Se analisarmos mais profundamente esse número, perceberemos que ele envolve diversos perfis de jogadores. Pense bem: dentre os 18 mil existem cerca de 30% (uma hipótese) que realmente têm interesse na temática e mecânica do seu game, logo o número real cai para 5400. Dentro desse novo valor, quantos são jogadores ideais e possuem renda para pagar pelo seu jogo? Quantos possuem um pc que “roda” (em uma qualidade razoável) o seu game? A realidade na maioria das vezes é: o número só tende a diminuir.

É claro que a variável que escolhi (engajamento) envolve consumidores mais interessados no tipo de conteúdo produzido, uma vez que se dispõe a parar o que estão fazendo para deixar um comentário/feedback. No entanto, sabemos da existência daqueles que podem se interessar apenas vendo o conteúdo, mas não podemos levá-los em consideração visto que são mais complexos de serem mensurados.

Outro ponto também relevante a se pensar é o fato de que muitos inscritos têm interesse em ver a reação dos youtubers durante o gameplay e não necessariamente em comprar novos jogos. Nesse cenário, uma possível solução seria buscar youtubers que fazem reviews de jogos ao invés de apenas gravar um gameplay. A justificativa está no fato de que quem acompanha esses influenciadores específicos, (possivelmente) está mais interessado em questões particulares de games e mais suscetível a compra de novos jogos.

Por fim, o que gostaria de deixar claro é que youtubers com muitos inscritos não são sinônimo de muitas vendas, além de que, da mesma forma que você está optando por uma estratégia que perpassa a parceria com um macroinfluenciador, centenas de indies provavelmente também estarão. Logo, existem chances dessa estratégia não ser tão interessante para desenvolvedores indie adotarem como primária.

RECORTE DO RESUMO CRIADO PELO PORTAL MEIO E MENSAGEM SOBRE MICROINFLUENCIADORES.

No mais, tenham em mente que não estou excluindo os macroinfluenciadores do processo de divulgação, só precisamos compreender primeiro como construir uma estratégia sólida. Nesse sentido, caso um youtuber divulgue o seu jogo e você tenha conhecimento sobre a potencialidade que um canal com muitos inscritos possui, é possível ter uma expectativa mais real das vendas.

Ficamos por aqui. Até a próxima!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *