Jogo indie possui hora certa para começar a ser divulgado nas redes sociais? (parte 2)

Timing e hype são fatores importantes no sucesso de um jogo indie, desde que você saiba traçar planos consistentes de marketing.

Falar sobre marketing é falar sobre pessoas e elas são muito complexas. Ao trazer um texto que propõe uma reflexão sobre a melhor hora para divulgar seu jogo indie nas redes sociais, para muitos, soou como se fossem encontrar uma resposta mágica.

Infelizmente, não há, mas acredito que possa contribuir com mais conteúdo em relação à questão levantada trazendo detalhes sobre timing, criação de hype, entre outros.

#premiumGamesPc

Timing

De uma maneira simplista, timing pode ser entendido como a sensibilidade para o momento oportuno de se realizar uma ação ou tarefa.

Existem diversos fatores que podem favorecer um bom timing. Dentre eles, destaco: oportunidade no mercado, assuntos em destaque na mídia, produtos de entretenimento similares que serão lançados, uso de influenciadores, entre outros.

No entanto, caso você não perceba as oportunidades, o marketing dispõe de estratégias que podem nos ajudar a preparar um momento favorável para o lançamento do seu game. Em outras palavras, um plano de marketing bem traçado (e executado) propicia um contexto preparando seus supostos jogadores ideais a comprarem o game.

É preciso ressaltar que a criação de um momento oportuno (possivelmente) seja um dos trabalhos mais complexos do marketing, uma vez que depende de uma diversidade de fatores para alcançar um bom resultado.

Ter paciência e lançar jogos curtos com diferentes abordagens são medidas essenciais. Por meio desse equilíbrio é possível testar e identificar quais são os desejos e o que gera mais valor para o seu público. Ao conhecer o seu jogador ideal, fica mais fácil criar um cenário favorável e, possivelmente, vender mais.

 

Fabricando o “hype

Um dos fatores de sucesso em vendas de um jogo premium é o nível de desejo que os jogadores possuem (antes mesmo do jogo ser lançado). Para isso, seguindo a lógica de criar a melhor hora para lançar o jogo, é interessante criar um hype. O conceito de hype está ligado ao exagero de algo ou em marketing, criar uma estratégia para enfatizar alguma coisa, ideia ou um produto.

Gif ILUSTRANDO UM HYPE, VÁRIOS MEGAMAN ATIRANDO NA MESMA DIREÇÃO E ENFATIZANDO O SEU PODER.

Qual seria uma estratégia interessante para criar esse exagero? Vou trazer os itens do primeiro texto, acrescentado descrições (além de um ponto extra).

1) Espere alguns meses de desenvolvimento.

A necessidade de ter um conteúdo prévio junto a um planejamento evita que seus possíveis jogadores ideais percam o engajamento na rede. Ademais, o engajamento frequente aumenta o alcance das suas postagens atingindo novos usuários, tudo de maneira orgânica.

2) Planeje seu conteúdo e os tipos de posts.

Os motivos que levam os usuários as redes são variados, portanto, os tipos de post impactam diretamente no que pode chamar a atenção dos seus espectadores ou não.

3) Defina a frequência de postagem.

Frequência promove engajamento. As pessoas tendem a acompanhar aquilo que está em constante transformação, não algo que fica um mês em um estágio e depois de cinco, está em outro. O acompanhamento de anos é muito comum em jogos (em geral) triple AAA, visto que as produções são enormes e os jogadores têm certeza da qualidade do produto.

No caso de jogos indie, a percepção é muito diferente. Os jogadores não conhecem seu estúdio, não possuem um vínculo afetivo com sua marca, além de que, junto a você, provavelmente, outros desenvolvedores estarão competindo por atenção. Se existem dúvidas em relação a esse ponto, um trabalho interessante é pesquisar quantos jogos indie gastaram anos de desenvolvimento e quantos realmente atingiram o break even.

4) Com base no tamanho do escopo, uma margem que pode ser interessante são seis meses antes do lançamento.

Reforçando: conteúdos sem periodicidade não geram engajamento e, provavelmente, as chances de seu primeiro jogo ser um sucesso mundial são baixíssimas. Não aposte só na sorte, foque no trabalho. Ademais, a quantidade de meses é definida por você que conhece seus clientes, seis meses é um exemplo.

5) Nesses meses de divulgação, seja consistente.

Consistência gera expectativa e tende a fidelizar os jogadores.

6) Crie expectativa no público e alimente-a.

Expectativa gera curiosidade e isso se inclina a levar o usuário a ver o que você está produzindo (caso siga os itens anteriores).

7) Jornalistas, blogs, influenciadores. [extra]

Identifique qual(is) realmente trabalha(m) com o tipo de jogo que você está desenvolvendo. Microinfluenciadores podem ser muito mais úteis do que aqueles que trabalham com a massa. Faça o seu planejamento incluindo os momentos de contato com esses profissionais para que, caso eles divulguem o seu game, sua estratégia seja favorecida. Tenha em mente que, como Geraldo Vandré dizia, quem sabe faz a hora acontecer. Você pode sim criar momentos propícios ao lançamento do seu produto, desde que trace uma estratégia sólida.

 

Mais tempo de desenvolvimento, mais pessoas acompanharão seu jogo

Acreditar que desenvolver de maneira independente durante anos é, de certo modo vantajoso, tende a ser um dos maiores erros de qualquer desenvolvedor indie. Se existe um lema na indústria dos jogos, é falhe rápido e que seja o mais rápido possível.

Vídeo com dica rápida no canal Game Dev Underground sobre a importância em falhar rápido para desenvolvedores indie.

Aliado a esse pensamento, descobrir qual é o seu público durante os testes/postagens pode se tornar um outro dificultador visto que, para desenvolvedores independentes, game design e marketing são sinônimos. Uma outra justifica é que pode ser mais complicado alterar todo o gameplay do seu game depois que ele está fundamentado em uma ideia.

Retomando a questão: mas foram anos de desenvolvimento, testes com os jogadores, divulgação nas redes. Por que os jogos não venderam se eles tiveram a oportunidade de alcançar muitos clientes em potencial?

Você sabia que a cada dia são produzidos 2,5 quintilhões de bytes? Acreditar que suas postagens esporádicas terão relevância para um jogador-comprador que recebe diariamente uma infinidade notícias, é quase esperar ganhar na loteria. Foque no trabalho, não na sorte.

Ademais, é importante frisar que os algoritmos (em sua maioria) responsáveis pela relevância do conteúdo na web estão mais preocupados com o que o usuário engaja constantemente, do que o que você considera bom ou ruim. Se o engajamento não é contínuo, o conteúdo provavelmente será esquecido.

 

Marketing se faz desde o primeiro dia

Essa é uma afirmação fundamental que você deve ter em mente. Construir hooks no jogo, ou seja, criar motivos para que as pessoas falem do seu game antes mesmo de jogar é um dos principais fatores de sucesso em um jogo premium.

No entanto, traçar estratégias de marketing e postar em redes sociais são pontos completamente diferentes. Ações publicitárias nomeadas popularmente como “fazer marketing”, se não seguirem algumas regras, estão fadadas ao fracasso, você querendo ou não.

É importante dizer também que não estou excluindo os jogadores do processo da construção de um game. No entanto, tenho uma visão diferente sobre utilizar páginas como o recurso principal para divulgar um produto em desenvolvimento.

Na minha percepção, páginas tendem a criar uma barreira (invisível) que coloca o jogador de um lado e empresa/jogo do outro. Sob essa ótica, o diferencial que um desenvolvedor indie possui (proximidade com o jogador) é perdido.

Um recurso que utilizei e acredito ser mais interessante é divulgar o material do jogo em desenvolvimento em algum grupo que os membros tenham interesse na temática. Após receber feedbacks no post, você convida os que mais engajaram para um grupo privado. Além disso, grupos privados permitem marcar pessoas, opção que de certa forma induz o usuário a ver sua postagem.

Ademais, essa interação com grupos/amigos foi um dos pontos valorizados pelo algoritmo de algumas redes e evita a questão de criar uma barreira (invisível) empresa/cliente. Dessa forma, você desenvolve o game em conjunto dos jogadores que realmente têm interesse, ao mesmo tempo que cria defensores da sua marca.

Após a construção de uma versão mais trabalhada do jogo você parte para a estratégia da página, tendo em mente os pontos mencionados.

 

Projetos são únicos

Os pontos anteriormente apresentados trazem elementos que podem te levar a traçar uma estratégia mais clara e com mais chances do sucesso. Por outro lado, cada gênero de jogo e temática trabalhada possui suas particularidades.

Se seu foco é um game que tenha um eixo em uma temática específica, a chance dele depender de um contexto para gerar sucesso é muito maior. Exemplo disso trago o Leo’s Red Carpet Rampage, uma brincadeira baseada na ideia de Leonardo diCaprio (2016) conquistar um oscar após receber 5 nomeações e perder todas. Uma vez que o jogo desperta um interesse muito imediatista (provocado pelo contexto), o impulso direciona o jogador a acessar ao game. Caso ele não estivesse pronto, as chances de sucesso seriam mais baixas.

Vídeo react ao jogo Leo’s Red Carpet Rampage postado pelo canal React.

Caso seu objetivo seja um game multiplayer, é interessante investir na construção de uma comunidade (a partir de uma versão jogável) o mais cedo possível. Um exemplo recente dessa afirmação é o jogo PUBG. Para iniciar o processo de conquista de fãs, foi divulgado uma build early access na Steam em que os jogadores já vivenciavam a proposta do game. Dessa forma, ao longo dos meses foram inúmeras transformações, sempre buscando ouvir sua comunidade e trabalhar em conjunto.

Ademais, se seu jogo é single player com elementos únicos (gameplay, arte, temática diferenciada, etc.), tenha um planejamento claro baseado em pesquisas com seu público. Lembre-se que você e uma outra infinidade de desenvolvedores estão concorrendo pela atenção de jogadores. Além disso, quem focar em um engajamento constante, será beneficiado pelos motores de busca.

 

Para fechar

Esperar por receitas prontas quando falamos de marketing é perda de tempo. Diferentemente de muitos profissionais que evoluem em suas carreiras, “a cada dois anos, profissionais do marketing recomeçam do zero”.

Ao descobrir que marketing e desenvolvimento indie são sinônimos, a quantidade de testes que realizo com meu público triplicou e ainda continuo cheio de dúvidas.

Por outro lado, acredito que compartilhar o conhecimento seja a forma mais rápida de alcançar o sucesso. Nesse sentido, estou sempre aberto a feedbacks porque o blog é um projeto para e com a comunidade.

Por fim, escrever esses textos me gera um trabalho extra e estou sempre aberto a feedbacks construtivos. Obrigado a todos que apoiam a iniciativa e saibam que estamos do mesmo lado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *