O desafio de divulgar jogos indie através da “guerrilha”

Frase ao lado esquerdo e a drag queen (Victória Invicta) ao lado direito

O marketing de guerrilha pode ser uma estratégia muito eficaz para divulgar jogos indie devido ao seu alto impacto e baixo custo. Por outro lado, assim como o marketing “off-line” (entrega de panfletos, campanhas em locais físicos, etc.), o de guerrilha possui uma grande dificuldade: a mensuração.

Como quantificar o número de jogadores ideais que compraram o nosso jogo indie por causa de uma ação em um evento? É possível fazer esse cálculo? Para discutir sobre essa questão, o vídeo abaixo traz uma breve reflexão sobre a importância de criar indicadores que atendam o objetivo individual de cada desenvolvedor indie/empresa.

Nessa lógica, se estamos apresentando um novo protótipo ao mercado, talvez seja interessante quantificarmos quantas pessoas baixaram nossa demo após o evento ou quantas curtidas conseguimos em nossa página, etc. Caso o objetivo seja conseguir uma divulgação em portais de jogos, qual o números mínimos de jornalistas/imprensa precisamos atingir para considerarmos a ação eficaz?

No mais, existem diversas ações criativas que podemos produzir e é interessante observar como as empresas de outros segmentos estão trabalhando para buscarmos, talvez, uma contextualização para nossa realidade, sempre tendo em mente quais indicadores trabalharemos para medir sua eficácia.

Confiram o vídeo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *